est

Demorei horrores pra fazer essa resenha, recebi essas amostras da EST da loja online I Am Natural no ano passado, mas com essa de viagem, volta das férias, etc, etc só fui usar elas esses dias! Na verdade são amostras de duas linhas diferentes: a “natural” e a de cabreúva.

A foto de cima são os originais da linha “natural”, achei eles com um cheiro meio de lavanda, mas vendo no site deles vi que o cheiro vem do óleo essencial de pau-rosa, como nunca vi um na vida boto uma fé hehe! Eu curti bastante o aroma, natural e com algo de ervas do jeito que eu gosto. O site também diz que eles não tem corantes ou aromas artificiais.

Os da foto de baixo são os de cabreuva, gostei menos do cheirinho desses, que me lembrou mais de flor, um pouco parecido com o de rosas, apesar de não ter essa flor na composição. Esse é específico para cabelos secos, apesar de um não ter notado muita diferença no meu cabelo em comparação ao outro.

est

Os condicionadores são bem cremosos e rolaram bem no desembaraçar que eu tanto preciso! Já os shampoos foi aquele meu velho problema de queda de cabelo, já meio que acostumei que qualquer outro shampoo que não seja o bendito de jaborandi vai me fazer perder cabelo demais 😦 Mas se você não tem esse problema de queda e quer mais uma opção cruelty-free, esses ae são bem legais!

body shop

Esse é outro travel size que eu comprei na Body Shop, na mesma promoção de que falei aqui. Caiu bem a calhar, porque na minha viagem pra gringa só levei shampoo que cabia num frasquinho de amostra que eu tinha aqui, e já tava pensando que seria difícil achar um shampoo que se desse bem com meu cabelo. Vocês se lembram que eu já falei dele nos vários posts sobre os shampoos phytoervas, pode ver, acho que o que menos tem nesse blog é resenha de shampoo huahah. Isso porque meu cabelo é chato e com raras excessões os shampoos me dão caspa, ou fazem cair muito cabelo, ou deixam muito oleoso, etc, etc.

Felizmente nada disso aconteceu quando usei esse shampoo, que diz ser pra cabelos oleosos. Ele tem um cheiro de ervas mas bem de leve, diz conter óleo de pracaxi, urtiga branca (white nettle), algas marinhas (seaweed) e babosa (aloe vera). Essa linha também tem condicionador, mas não testei.

Apenas um porém, só fui perceber depois de ter usado várias vezes que o shampoo tinha sal (sodium chloride), aí minha progressiva foi pro saco.. Fica o toque ae! Mas como tá calor pra diabos esses tempos e só uso rabo de cavalo, tá valendo!

vyvedasvyvedas

Mais amostras enviadas pela I Am Natural, dessa vez do shampoo e condicionador da Vyvedas, sabor Maracujá da Amazônia hehe. Vocês se lembram da resenha sobre o hidratante deles, eu já tinha curtido o aroma, e o mesmo aconteceu com o shampoo, é exatamente o mesmo cheirinho, então não dá pra não curtir! O condicionador não tem o mesmo cheiro, é algo bem mais sutil, mas agradável também.

Só que como se trata de produtos pra se passar no cabelo, que no meu caso é chato pra cacete (não se adapta a qualquer coisa), tenho que falar que não foi dos piores que já usei mas também não foi perfeeeito. Um pró é o cheirinho que deixa no cabelo, mesmo no dia seguinte a lavagem, muito bom! Mas como já sabem desse meu cabelo oleoso, o shampoo não conseguiu segurar a oleosidade totalmente. Apesar de na minha amostra não ter, na embalagem original diz “Uso diário – Cabelos Normais” (clique na imagem pra ampliar) então eu já esperava isso acontecer. Mas se este for seu caso, vale a pena conferir!

Sou fã da Phytoervas, só Jah sabe como o shampoo de jaborandi é meu favorito de todos os tempos, mas sei lá por que fui inventar de pegar essa versão rosa da edição especial do Reinaldo Lourenço e dancei. Vocês tão carecas (espero que não!) de saber que meu cabelo é bem oleoso, e pelo menos esse que comprei, que é o Brilho (para cabelos opacos), não segurou nada a oleosidade, dia seguinte já tava como se não tivesse lavado. Aí não dá, eu é que não vou lavar e secar cabelo todo dia, nem se quisesse não teria tempo!

Aí eu, encantada com o mundo dos SAC que funcionam, liguei pro da Phytoervas com a leda esperança de que eles satisfizessem essa leal seguidora do de jaborandi, mas que nada! “A empresa não tem política de substituição de produtos ou reembolso, a não ser que o produto esteja danificado”, foi o que eu ouvi da telefonista. Reclamei ainda que o produto não tinha indicações que era para determinado tipo de cabelo, mas nada. Dancei. Fica pro meu namorado usar.

Então se você tem cabelo bem oleoso, eu não me arriscaria. Se você der mais sorte que eu, escreva pra contar.

davene

Eu tava há um tempo procurando um shampoo infantil pra lavar meus pincéis de maquiagem, já que a blogosfera por ae diz que é uma boa usar um shampoo neutro infantil pra isso. Eu tinha um johnson por aqui (que, sem brincadeira, devia estar fazendo aniversário de 10 anos!), e não ia jogar o negócio fora, então usei ele até acabar, já de olho em outro que fosse cruelty-free!

Mas a questão é que esses shampoos infantis são uma incognita. Ou são das marcas que todos conhecemos e não gostamos, tipo Johnson ou Loreal (e acho que 90% das mães usam Johnson. É incrível a confiablidade que uma empresa gera nas pessoas sendo que fazem crueldades desconhecidas pela maioria), ou são dumas marcas que eu nunca ouvi falar que acha que só porque põe o Bob Esponja ou qualquer outro bonequinho bonitinho na embalagem vai vender (se você é mãe, cuidado com o que põe na cabeça da sua criança! Lembre-se deste vídeo).

Aí achei da hora quando achei este da Davene, tenho certeza que é novo (ou reformulado) porque eu já vinha procurando faz algum tempo, em vários lugares, e nunca tinha visto antes. É da linha Mundo Marinho e diz na embalagem (na parte da frente) “Fórmula biodegradável com ingredientes vegetais” e “Não testados em animais”! Aí sim!

O que eu comprei foi o amarelo, que diz conter extratos naturais de camomila, algas marinhas, e aloe vera (leia-se babosa), mas também tem a linha de calêndula (azul), sálvia (rosa) e malva (verde). Não sei quanto ao uso no cabelo (quero até testar em breve), mas pra lavar os pincéis ele se saiu bem ok! A linha ainda conta com condicionador, colônia, loção hidratante e sabonete em barra, mas vou falar que não achei esses outros itens por aí.

E quando olhei o site, descobri que tem pra vender o refil do shampoo! É, a Davene tá fazendo a lição de casa direitinho 😉 !

UPDATE: Não arde o olho! Se você está querendo saber se dá pra passar na cabeça de sua criança seu correr o risco dela abrir o berrero, tá liberado! À pedidos eu testei o shampoo (antes eu que os coelhinhos!), lavei meu olho com ele e foi suave! E isso significa que ele serve como demaquilante pros olhos tbm 🙂

farmaervas

Ok, o shampoo e condicionador Farmaervas é o que estou usando no momento, deixei de lado um pouco o Phytoervas de sempre porque achei que o cabelo tava pedindo uma mudada (tava caindo mais que o normal) e descolei esse que estava em promoção na Perfumaria Princesa, os 2 por 18 (com rótulo velho, esse ae da foto). Já tinha ouvido coisas boas sobre a marca e continuei no Jaborandi por causa do cabelo oleoso e meio fraco.

O resultado foi bom, logo de primeira meu cabelo já deu uma melhorada, começando a cair menos. Depois de um tempo (eu já devo tá usando faz uns 2 meses) eu achei que ele deu o mesmo bom resultado da Phytoervas!

O shampoo tem bem cheiro de ervas, o que me agrada muito, o condicionador nem tanto, aliás ele faz mais espuma que outros condicionadores que já usei. Fiquei satisfeita com a troca e feliz por ter achado mais uma opção pra mim, agora pretendo sempre alternar entre o Phytoervas e o Farmaervas!

natura

Fico triste quando tenho que dizer coisas não tão boas sobre produtos cruelty-free, mas é o que rolou nesse caso. Comprei o shampoo e o condicionador da Natura Plant, porque tava com desconto e eu tava precisando trocar de shampoo, meu cabelo tá caindo um pouco demais e tou achando que é porque uso o da Phytoervas a tempo demais. Comprei a opção Revitalização Pós Quimica, com triglicerídeos de gergelim, que diz ser especial para cabelos tingidos, com progressiva, etc. Quando chegou fui ler os ingredientes só pra checar e não é que o negócio tem sal na composição? (regra de ouro da progressiva: não use shampoo com sal) Já achei esquisito, mas pensei que os caras devem ser daquela linha que diz que shampoo sem sal é só propaganda, que é a mesma coisa e coisa do tipo. Fui testar o dito cujo, e abrindo senti um cheiro meio familiar. Fiquei quebrando a cabeça pra tentar lembrar da onde eu conhecia aquele cheiro, só sei que de cara não gostei. Mais tarde lembrei, tinha cheiro de PertPlus!! (essa é pra quem é das antigas hehe, quem não passou a adolescência nos anos 90 usando o shampoo/condicionador 2×1 que era o ápice da modernidade da época!)

Não, Pertplus não dá, é muito cheiro artificial pra algo que se diz natural em duas palavras do nome (natura plant)! Se o cabelo tivesse ainda ficado bom eu deixava quieto o lance do cheiro, mas não ficou nenhuma maravilha depois da escova (acho sim que esses shampoos com sal deixam o cabelo mais armado que os sem, pelo menos no meu caso).

Conclusão, liguei pro sac da Natura e já pedi pra trocar! O cara do atendimento veio com essa de que todo shampoo tem sal senão não faria espuma (mentiraa, pô, sei ler rótulo, sei que o nome quimico do sal é sodium chloride, ou cloreto de sódio em português, e já vi mil shampoos que não tem isso na composição). Mas falei depois que não tinha gostado MESMO e ele liberou a troca.  Então em bom tiopês: fikaadika!