Olha eu aqui, correrias mil, mas deu tempo de juntar várias coisinhas pra resenhar! Vou dividir o post em 2, nacionais e gringas, aqui vão as nacionais!

Eu concluí que prefiro os shampoos brasileiros mesmo, então sempre que tou em terras brasilis faço um estoque! Dessa vez peguei esses pra experimentar:

farmaervas
Farmaervas Jaborandi e Óleo de Argan
Já tinha experimentado o de Jaborandi só e aprovei, mas quando vi esse com argan quis experimentar, oficialmente ele é pra hidratar e “disciplinar” o cabelo (seja lá o que eles querem dizer com isso) e é indicado pra todos os tipos de cabelo, eu gostei do resultado no cabelo mas como meu couro cabeludo é mto oleoso achei que a oleosidade voltou meio que mais rápido. Acho que o óleo de argan é meio pesado pra quem tem cabelo oleoso, então deixei pra usar não em toda lavagem, só de vez em quando.

phytoervas
Phytoervas Aquiléia e Gengibre
Todos sabem que o de Jaborandi é meu preferido ever, mas quis experimentar esse já que é oficialmente pra cabelos oleosos. Resultado bom, dá uma segurada na oleosidade, e uma sensação refrescante quando se está lavando, quase como menta. Preciso de mais umas lavadas ainda pra ver se o cabelo não cai mais na hora de lavar (esse é o meu problema, se não é shampoo fortalecedor cai pra caramba), mas tá segurando as pontas até agora.

Advertisements

Sou fã da Phytoervas, só Jah sabe como o shampoo de jaborandi é meu favorito de todos os tempos, mas sei lá por que fui inventar de pegar essa versão rosa da edição especial do Reinaldo Lourenço e dancei. Vocês tão carecas (espero que não!) de saber que meu cabelo é bem oleoso, e pelo menos esse que comprei, que é o Brilho (para cabelos opacos), não segurou nada a oleosidade, dia seguinte já tava como se não tivesse lavado. Aí não dá, eu é que não vou lavar e secar cabelo todo dia, nem se quisesse não teria tempo!

Aí eu, encantada com o mundo dos SAC que funcionam, liguei pro da Phytoervas com a leda esperança de que eles satisfizessem essa leal seguidora do de jaborandi, mas que nada! “A empresa não tem política de substituição de produtos ou reembolso, a não ser que o produto esteja danificado”, foi o que eu ouvi da telefonista. Reclamei ainda que o produto não tinha indicações que era para determinado tipo de cabelo, mas nada. Dancei. Fica pro meu namorado usar.

Então se você tem cabelo bem oleoso, eu não me arriscaria. Se você der mais sorte que eu, escreva pra contar.

farmaervas

Ok, o shampoo e condicionador Farmaervas é o que estou usando no momento, deixei de lado um pouco o Phytoervas de sempre porque achei que o cabelo tava pedindo uma mudada (tava caindo mais que o normal) e descolei esse que estava em promoção na Perfumaria Princesa, os 2 por 18 (com rótulo velho, esse ae da foto). Já tinha ouvido coisas boas sobre a marca e continuei no Jaborandi por causa do cabelo oleoso e meio fraco.

O resultado foi bom, logo de primeira meu cabelo já deu uma melhorada, começando a cair menos. Depois de um tempo (eu já devo tá usando faz uns 2 meses) eu achei que ele deu o mesmo bom resultado da Phytoervas!

O shampoo tem bem cheiro de ervas, o que me agrada muito, o condicionador nem tanto, aliás ele faz mais espuma que outros condicionadores que já usei. Fiquei satisfeita com a troca e feliz por ter achado mais uma opção pra mim, agora pretendo sempre alternar entre o Phytoervas e o Farmaervas!

Eu já havia falado nesse post do shampoo de jaborandi da Phytoervas, gostei tanto que quando o meu acabou resolvi comprar outro. Só que recentemente os shampoos e condicionadores da Phytoervas passaram por uma renovação, mudou o rótulo, a cor do produto e até um pouco de sua função: se antes o de jaborandi era para “fortalecer o cabelo e regularizar a oleosidade”, agora ele é só chamado de “fortalecedor de jaborandi”. Tem um outro pra cabelos oleosos, que é de aquiléia (?!) e gengibre. Mas resolvi arriscar assim mesmo e cotinuar apostando no jaborandi.

E deu certo, em relação ao shampoo não achei que a mudança foi muito grande, só mudou mesmo a cor (de marrom agora é meio verde perolado). O cheiro continua o mesmo (bem de planta, talvez agora um pouco mais suave), a consistencia é a mesma e o resultado nos meus cabelos continua o mesmo: dá uma controlada na oleosidade, não dá caspa e não faz meu cabelo cair (o que me acontece com vários shampoos).

O condicionador eu nunca tinha usado antes mas gostei bastante, o cheiro é bem similar ao shampoo, a consistencia é grossinha e quando passo dá uma boa desembarassada no cabelo (meu cabelo é um embarasso só, tem condicionador que eu passo e parece que só aumenta os nós!)

Enfim, cosidero esse uma das melhores opções nacionais pra produtos de cabelo e parabéns pra Phytoervas por colocar na nova embalagem que a formula é livre de ingredientes de origem animal e que o produto não é testado em animais!

phytoervas

Comprei esse sabonete já faz um tempinho, estava em busca de um esfoliante (isso foi antes de achar o de apricot da St Ives), e quando passei em uma dessas perfumarias na São Bento achei esse por uns 2 reais e resolvi testar. Sou fã das coisas da Phytoervas, continuo usando o shampoo de jaborandi deles que resenhei aqui e pretendo comprar mais um frasco quando o meu acabar.

Esse sabonete é de maracujá, tem um aroma bem marcante, eu como gosto de cheiro de frutas curti a parada. A parte esfoliante dele se dá através das sementes de morango que tem no sabonete, dá pra ver que as sementinhas são de verdade mesmo, mas ao passar na pele não dá pra sentir muito. É uma coisa bem leve, bom pra quem tem pele mais sensível e tal, pra mim acho que não fez muito efeito não, tanto que deixei pro pessoal daqui de casa tomar banho hehe.

phytoervas

Achar um shampoo bom pra mim não é fácil, desde a escova progressiva tenho que usar sem sal, não dei muita sorte com os cruelty-free que tem no brasil, tanto o Éh! quanto o da Surya faziam meu cabelo cair muito, usei eles até o fim mas não comprei mais. Resolvi testar então o da Phytoervas, comprei o Jaborandi Natural, a promessa na embalagem é: “Fortalece o cabelo e regulariza a oleosidade”. E funcionou bem comigo! Tou lavando o cabelo na mesma frequência de antes (umas 2 vezes por semana), deu uma controlada na oleosidade, o cabelo não tá caindo de montes quando lavo, então tá aprovado pra mim!

Parece que a Phytoervas tá mudando a embalagem dos produtos e talvez a fórmula, então não sei se vai continuar a mesma coisa, esse que eu comprei é o da embalagem na foto. Se você ficar em dúvida, procure o de jaborandi que acho que não tem erro!

toms of maine

Vou dizer que uma outra novela na minha vida, essa bem mais antiga, é a busca do desodorante perfeito. Começa que eu ODEIO os roll-on, quem foi que disse que é agradável ficar com sensação de molhado debaixo do braço? O pior é que de uns anos pra cá os desodorantes em stick praticamente SUMIRAM do mercado, praticamente só tem o speedy stick, que é da colgate-palmolive, que testa em animais, então esquece… O que faço desde que fui pela primeira vez pros EUA é fazer um estoque de desodorantes de lá (que tem bem mais opção stick que roll-on). O que mais usei desde lá é o da Toms of maine, em especial um de calêndula, o cheiro é perfeito, ingredientes naturais, sem aluminio. Ele não é um anti-transpirante, não bloqueia a transpiração, então depois de algum tempo, principalmente no verão, ele já “vence”, mas eu gosto bastante mesmo assim.

O “pobrema” é que recentemente meu último do estoque acabou, e não dava tempo de encomendar pela net, pedir pra amigo gringo mandar, ou coisa assim. Tive que me virar e pesquisar alguma opção nacional e depois de idas e vindas de perfumarias achei um que venho usando e até tenho gostado, o desodorante em creme Phytoervas Paris. Como a Phytoervas não testa em animais resolvi testar, o cheiro é meio de talco, não é dos meus preferidos mas também não é nada forte, como a embalagem dele é em bisnaga e a consistência em creme, a axila não fica “molhada”.

phytoervas

Paguei 9 reais pela bisnaga, acho que se acha fácil em perfumarias (em supermercados nem tanto) e para o momento tá sendo uma boa alternativa!