March 2011


ptr

Esse é o protetor solar que tou usando atualmente, e quando digo atualmente é umas duas vezes por dia, porque nessa nossa atual realidade pré-apocaliptica, vai na fé que andar na rua sem protetor é pedir pra ter problemas no futuro, infelizmente… Voltando ao protetor, comprei esse Peter Thomas Roth na Sephora durante minha viagem pros EUA, não conhecia a marca e tou curtindo. Dei uma de newbie e fui pelo que as prateleiras da Sephora me recomendaram, é que lá tem uma prateleira com as recomendações da loja para cada tipo de pele, e o protetor indicado para peles oleosas era esse ae. Como na embalagem dizia ser cruelty-free resolvi arriscar.

Na embalagem diz “uber dry”, algo como “super-hiper-ultra seco”, e vou dizer que é bem por ae, o protetor é cremoso, talvez um pouco mais leve que os outros, e é o que mais me deixou com sensação de pele seca em pouco tempo. Antes eu tava usando o da Clinique de que falei aqui, eu gosto dele também, mas nos dias de verão senegalês por aqui vou dizer que ele é meio cruel. Na verdade a real é que nenhum protetor facial é feito pra esse nosso calor, já que eles sempre são desenvolvidos em terras gringas. No verãozão acho que o melhor mesmo é passar primer + maquiagem mineral que contenham FPS. Mas quando quero usar protetor mesmo, esse do Peter Thomas Roth tá dando pro gasto.

ps.: Achei esse protetor pra vender no morangão, quem quiser experimentar dá uma sacada lá!

lush

Essa foi umas das amostras que ganhei na viagem e da qual falei nesse post, mas queria que fosse full size! O nome oficial é Coco Lotion, foi acho que a primeira que eu peguei na Lush e vou falar, é bem diferente de todos os hidratantes de coco que eu já usei! Eu sou fã desse aroma, acho que posso dizer que gosto de tudo que seja de coco, é facil um dos meus preferidos, mas normalmente os aromas de coco são meio adocicados, esse da Lush é diferente, pode-se dizer que é o cheiro do coco em si (e não doce de coco), é bem mais forte, então talvez não agrade exatamente todo mundo por não ser um cheirinho que todo mundo já tá acostumado. Mas é por isso que gostei tanto!

A consistência dele é normal, creminho mesmo, absorve rapidão e acho que curti mais passar ele na mão, pra ficar cheirando depois (e também pra durar mais!). O que posso dizer mais? Oh Lush, volte por favor!

sephora
sephora na powell street em san francisco

Notícia que tá bombando nos blogs de makeup por ae, a loja online brasileira de cosméticos Sack’s vai virar Sephora! Vocês se lembram de eu ter falado da Sephora nos meus posts da gringa né, negócio é meca mesmo! Parece que a Sacks foi comprada pela Sephora e além do site logo logo vai ter lojas físicas também, aí sim!

Vantagens para nós consumidoras cruelty-free: eles tem várias marcas não testadas e que são pouco (ou nem um pouco) conhecidas por aqui: Urban Decay, Bare Escentuals, Philosophy, Smashbox, Stila, Tarte, Too Faced, The Balm, entre outras. Essa seria uma boa oportunidade do pessoal ter acesso a esses produtos e parar com a ladainha de dizer que é difícil achar cosméticos cruelty-free no brasil.

Lado negativo: tou com medo de pensar no preço que vão ser essas coisas por aqui, já que tacam um imposto lascado em tudo que vem de fora.

De qualquer modo, as lojas Sephora são pura diversão, só de poder chegar e experimentar qualquer coisa que quiser sem ter vendedor te enchendo o saco já é paraíso!

amostras

Esse post é só pra mostrar todas as amostras que eu mendiguei pela gringa em pról do jornalismo investigativo cruelty-free! Não foram poucas que eu consegui e foi tudo bem fácil, como eu já tinha descoberto através dos blogs por ae, esse lance de amostra por lá é bem comum, toda loja tem e eu acho que vacilei não pedindo em algumas que eu esqueci. Sephora, Body Shop, Lush, essas não passaram batido!

As lojas tem formas diferentes de dar amostras, a Body Shop e a Lush perguntam o que você quer de amostra e te dão um pouquinho, seja lá do que for! Fiquei chocada com essa pergunta a primeira vez que ouvi “O que você quer experimentar?” “Pode ser a loja toda?”, isso que deu vontade de responder hauhau, mas me contive, respirei fundo e apontei a primeira coisa que bati o olho provavelmente! Nas vezes seguintes já fui com algo meio que planejado!

Na Sephora eles te oferecem pra fazer o cartão de desconto (é rapidão), ae toda vez que você vai comprar tem direito a um brinde a escolher. Nas vezes que fui a única coisa cruelty-free era o lip gloss da Urban Decay.

Aqui vai a lista do que tá na foto:

♠ Derma-E, Jurlique e John Masters Organics > Pegos na Rainbow, que é um mercado só de coisas naturais em San Francisco, aliás vou fazer ainda um post só dessa loja de tanta coisa que tinha!

♠ Body Shop: Divine Calm Lotion e Spiced Vanilla Body Scrub. Também ganhei amostras do kit de tea tree para pele com acne, mas já acabou (aguarde resenha!)

♠ Lush: hidratante de coco e condicionador sólido Jungle

♠ Sephora: Rare Minerals face cream, eye cream e face wash + gloss Urban Decay

♠ Bare Escentuals: Sombra para olhos Violet Sky, Primer para peles oleosas (que evaporou antes de eu usar 😦 )

Ah o post vale também pra denunciar as lojas anti-amostra: tentei garimpar algo na Macy’s mas não rolou, se alguém tiver conseguido diga ae a receita!

crabtree

É incrível que eu ainda não tenha feito uma resenha desse sabonete líquido, aliás tinha quase certeza que já tinha escrito, mas dei uma busca e nada, tô ficando doida huaha! Então aqui vai: esse sabonete líquido foi meu companheirinho de viagem pra gringa, comprei ano passado no bazar da Joo e como é travel size resolvi levar comigo! Não conhecia a Crabtree & Evelyn, vi depois na net que é inglesa, durante a viagem até procurei por mais coisas da marca mas nem achei, creio que na Europa ela deve ser mais comum.

Sobre o sabonete, ele tem como nome oficial “skin conditioning body wash”, e é da linha de aromaterapia da marca, contendo limão e coentro. Aliás acho que são esses ingredientes que dão um cheirinho tão diferente pra ele, é definitivamente um dos melhores que eu já senti em sabonetes, pode crer que não parece com nada daqui do brasil (sorry..), um misto de ervas com cítrico com árvore hehe, difícil definir!

Então usei meio frasquinho na viagem, curti muito e continuo usando aqui, economizando pra durar bastante porque não tenho idéia de quando vou achar de novo!

woman magazine

Você colega que reclama que não tem Body Shop no Brasil, tae sua chance! Na revista espanhola Woman de novembro do ano passado (mas que tá nas bancas da av. paulista agora) vem uma amostra bem grandinha (50ml) de uma manteiga para cabelo (hair butter) da Body Shop! Eu não testei ainda, mas acho que é tipo uma máscara de hidratação, é da linha Rainforest (a mesma do shampoo que falei aqui) e tem um cheiro bruto de bom. Na revista ainda vem um pentinho e uma escova de madeira e umas amostras de maquiagem de uma marca chamada Comodynes, que pra minha surpresa também é cruelty-free! Ae!

Também vem um cartãozinho de desconto pra compras na Body Shop, mas esse as tupiniquins aqui vão ter que passar (se alguém ae tiver viagem pra gringa agendada, aproveita!) Como nem tudo no mundo é perfeito, na revista tem uma matéria sobre roupas com detalhes de pele de animal (fur) que não curti nem um pouco, mas no fim o custoxbenefício vale a pena! Revista + brindes mil por $14,90 mangos.