bare escentuals

Essa é a base que eu uso atualmente, apesar que no momento tou numa fase mais “nem ligo” hehe, e vou falar que não tou passando base nem corretivo todos os dias, mas quando passo é essa ae! Num tem jeito, pele oleosa tem que ser base em pó, essas minerais de que já falei aqui há um bom tempo atrás são as mais esquema, deixa a pele sequinha e são bem leves e naturais, nem parece que você tá usando.

Eu já tinha uma base mineral da Bare Escentuals mas nos últimos tempos comecei a achar que ela não era minha cor ideal, deixando a pele mais clara do que realmente sou. E batata, quando fui na loja da Bare Escentual lá em San Francisco (no Westfield shopping, mas também tem a venda na Sephora), a vendedora me indicou uma outra cor, a antiga era medium e a que ficou melhor foi a medium beige, leve diferença!

Essa que comprei é chamada de Matte (mas sinceramente fica igual a outra que eu tinha e não era matte) e tem FPS 15. Não tem pra ninguém, as minerais são minha base preferida e as da Bare Escentuals tão no meu top 10!

Pra comprar no brasil, o morangão tem algumas maquiagens da marca, da última vez que chequei não tinha essa base, mas é sempre legal conferir! Comprei minha primeira base na ACW, leia mais aqui!

Advertisements

thebalm

Esse potinho redondo chamado To The Rescue da The Balm era uma das coisas que eu mais queria comprar na minha viagem pra gringa! Comprei ele na Sephora, vou dizer que nem precisava realmente dele, já que acabei comprando um monte de outros lip balms (inclusive mais baratos), mas não resisti ao charme da embalagem e principalmente ao VEGAN impresso na caixinha huahua! Ele é na verdade mais que um lip balm, e sim um lip treatment, recomendado especialmente para dias frios quando a boca racha. Eu já tenho tendência a isso, e a real é que minha boca vive rachada 12 meses por ano (não me pergunte por que!). Por isso tou sempre com um lip balm ou batom na bolsa pra disfarçar!

Achei a consistência dele parecida com a do Carmex (que não é vegan, entao não recomendo, mas já usei e sei como é), não tem cor, deixa só um leve brilhinho na boca e fica um sensação ardidinha/refrescante depois que passa. A embalagem é muito caprichada, parece mais um estojo de pó ou blush, embalagem metalizada e quando abre tem um espelhinho dentro!

Essa marca The Balm tem várias embalagens bem legais, bem no clima vintage, tipo a Benefit (que não se assume cruelty-free 😦 ) E ainda parte da renda provinda com a venda desse To The Rescue vai para um grupo chamado Pug Rescue, que salva pugs de maus-tratos e acha novos donos a eles! Não tem como não gostar desse produto!

(Acho que uma época tinha no site morangão pra vender, agora fui ver e não tinha mas fique de olho!)

ptr

Esse é o protetor solar que tou usando atualmente, e quando digo atualmente é umas duas vezes por dia, porque nessa nossa atual realidade pré-apocaliptica, vai na fé que andar na rua sem protetor é pedir pra ter problemas no futuro, infelizmente… Voltando ao protetor, comprei esse Peter Thomas Roth na Sephora durante minha viagem pros EUA, não conhecia a marca e tou curtindo. Dei uma de newbie e fui pelo que as prateleiras da Sephora me recomendaram, é que lá tem uma prateleira com as recomendações da loja para cada tipo de pele, e o protetor indicado para peles oleosas era esse ae. Como na embalagem dizia ser cruelty-free resolvi arriscar.

Na embalagem diz “uber dry”, algo como “super-hiper-ultra seco”, e vou dizer que é bem por ae, o protetor é cremoso, talvez um pouco mais leve que os outros, e é o que mais me deixou com sensação de pele seca em pouco tempo. Antes eu tava usando o da Clinique de que falei aqui, eu gosto dele também, mas nos dias de verão senegalês por aqui vou dizer que ele é meio cruel. Na verdade a real é que nenhum protetor facial é feito pra esse nosso calor, já que eles sempre são desenvolvidos em terras gringas. No verãozão acho que o melhor mesmo é passar primer + maquiagem mineral que contenham FPS. Mas quando quero usar protetor mesmo, esse do Peter Thomas Roth tá dando pro gasto.

ps.: Achei esse protetor pra vender no morangão, quem quiser experimentar dá uma sacada lá!

sephora
sephora na powell street em san francisco

Notícia que tá bombando nos blogs de makeup por ae, a loja online brasileira de cosméticos Sack’s vai virar Sephora! Vocês se lembram de eu ter falado da Sephora nos meus posts da gringa né, negócio é meca mesmo! Parece que a Sacks foi comprada pela Sephora e além do site logo logo vai ter lojas físicas também, aí sim!

Vantagens para nós consumidoras cruelty-free: eles tem várias marcas não testadas e que são pouco (ou nem um pouco) conhecidas por aqui: Urban Decay, Bare Escentuals, Philosophy, Smashbox, Stila, Tarte, Too Faced, The Balm, entre outras. Essa seria uma boa oportunidade do pessoal ter acesso a esses produtos e parar com a ladainha de dizer que é difícil achar cosméticos cruelty-free no brasil.

Lado negativo: tou com medo de pensar no preço que vão ser essas coisas por aqui, já que tacam um imposto lascado em tudo que vem de fora.

De qualquer modo, as lojas Sephora são pura diversão, só de poder chegar e experimentar qualquer coisa que quiser sem ter vendedor te enchendo o saco já é paraíso!

amostras

Esse post é só pra mostrar todas as amostras que eu mendiguei pela gringa em pról do jornalismo investigativo cruelty-free! Não foram poucas que eu consegui e foi tudo bem fácil, como eu já tinha descoberto através dos blogs por ae, esse lance de amostra por lá é bem comum, toda loja tem e eu acho que vacilei não pedindo em algumas que eu esqueci. Sephora, Body Shop, Lush, essas não passaram batido!

As lojas tem formas diferentes de dar amostras, a Body Shop e a Lush perguntam o que você quer de amostra e te dão um pouquinho, seja lá do que for! Fiquei chocada com essa pergunta a primeira vez que ouvi “O que você quer experimentar?” “Pode ser a loja toda?”, isso que deu vontade de responder hauhau, mas me contive, respirei fundo e apontei a primeira coisa que bati o olho provavelmente! Nas vezes seguintes já fui com algo meio que planejado!

Na Sephora eles te oferecem pra fazer o cartão de desconto (é rapidão), ae toda vez que você vai comprar tem direito a um brinde a escolher. Nas vezes que fui a única coisa cruelty-free era o lip gloss da Urban Decay.

Aqui vai a lista do que tá na foto:

♠ Derma-E, Jurlique e John Masters Organics > Pegos na Rainbow, que é um mercado só de coisas naturais em San Francisco, aliás vou fazer ainda um post só dessa loja de tanta coisa que tinha!

♠ Body Shop: Divine Calm Lotion e Spiced Vanilla Body Scrub. Também ganhei amostras do kit de tea tree para pele com acne, mas já acabou (aguarde resenha!)

♠ Lush: hidratante de coco e condicionador sólido Jungle

♠ Sephora: Rare Minerals face cream, eye cream e face wash + gloss Urban Decay

♠ Bare Escentuals: Sombra para olhos Violet Sky, Primer para peles oleosas (que evaporou antes de eu usar 😦 )

Ah o post vale também pra denunciar as lojas anti-amostra: tentei garimpar algo na Macy’s mas não rolou, se alguém tiver conseguido diga ae a receita!

Urban Decay

Resolvi fazer uma resenha dupla pra falar de duas coisinhas que trouxe pra mim da Urban Decay! Minha expectativa com a marca era forte e quando cheguei na Sephora não me decepcionei, além do quiosque ser bonitão, com tons de preto, roxo, caveirinhas e demais temas góticos, muita coisa vegan! (a marca toda é não testada mas eles tem umas coisinhas oficialmente vegan 🙂 )

Esse lápis de olho e batom já viraram meus preferidinhos, o Lápis cor Rockstar é um roxo escuro meio ameixa e sem brilhinhos (no site colocam como darkest eggplant), um tom que eu sempre procurei e nunca achei como queria! Quando passa no olho ele fica bem escuro então nem pra notar muito que é colorido, só prestando bastante atenção, mas eu gosto que ele seja discreto assim. Deve dar pra usar como sombra também, vou tentar isso ainda!

Urban Decay

E o batom cor Requiem eu me apaixonei na hora que passei, tava decidida a comprar um batam da marca mas não tinha idéia da cor, o Requiem é um rosa antigo, eu até já tenhos outros batons nessa pegada mas o Requiem é diferente de todos eles. Fica escuro mas sem ser vermelhão ou marrom. Ele é discreto também e não é um tom muito diferente da boca, apenas dá uma corzinha pra ela!

Urban Decay

Ok, assumo, Urban Decay é demais, acho que virou minha preferida em maquiagens! Vamo ver se vier a Sephora pra cá vai rolar de ter aqui!

em sf

Eu sei, eu falei que ia postar durante a viagem, mas tá osso de achar tempo e bate a preguiça no pouco tempo de uso do computador que tou tendo! Mas vamos lá, uma coisa que posso dizer é que fui na Sephora (já comprei parte das encomendas!) e uma das coisas que já entraram pro uso diário foi o Kit Acne Solutions da Clinique (resenha em breve!). Outra que descolei por uma merreca no aeroporto de San Francisco (U$2,50 o potinho) foi o Seaweed Mattifying Day Cream da Body Shop, que como o nome diz promete deixar a pele sem brilho durante o dia! O esmalte que tou usando agora é o Matte Lilac da LA Girls, cor bem legal, efeito matte e $2 no supermercado Fred Meiers. E como candidato a lip balm preferido de todos os tempos está o Crazy Rumors Soda Pop, sabor Root Beer! (root beer é um tipo de refrigerante daqui, apesar do nome não é cerveja nem tem alcool). Ele não é o porquinho lanterna/chaveiro da foto, eu esqueci de fotografar ele mesmo!

Prometo resenhas separadas para cada coisa, o post de hoje foi só pra dar um gostinho uhuha.

E pra dar um outro gostinho, fiquem com esse Soy Latte e esse Cookies n Cream Vegan Cupcake do Cafe Breakroom em Oakland!

cafe