Assim, foi mal, mas só no brasil pra isso dar polêmica.. Fiquei sabendo só esses dias dum lance que aconteceu ano passado, mas como a história é boa sempre é bom contar! Saca isso: a Empório Body Store, que é uma loja na vibe Lush, com bath bombs, sabão a granel, etc lançou um body butter de hemp. Até aí nada demais, nem original os caras foram, já que há produtos com esse ingrediente há milianos, vide Body Shop (que tem uma LINHA só de hemp), Dr. Bronner entre outros, até vou lançar as fotinhas:

body shop

dr. bronner

A tradução de hemp pro português é cânhamo, a planta que dá origem a droga que é popularmente chamada de maconha. É uma planta normal que atualmente se usa pra fazer mil coisas, exemplos:

tênis da adidas
adidas

leite de origem vegetal
hemp milk

Os usos são mil, apenas calhou que uma das substâncias contidas na planta ser o THC, que dá o “barato”. É meio óbvio que se uma empresa se propõe a fazer e vender um produto com tal planta, o tal THC foi retirado, caso contrário seria como vender “droga” oficialmente.

Mas isso não conta em terras tupiniquins, se tem a palavra “hemp” é de drogado huahua. Deu no que deu, body butter banido por ser “hidratante de maconha”. Só por Jah hehe. Vide notícia:

http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI4639139-EI306,00-Vigilancia+Sanitaria+recolhe+hidratante+a+base+de+maconha.html

Infelizmente não tive e nem vou ter oportunidade de resenhar tal body butter..

E assim continuamos a vida na terrinha😦